Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

contos do Jf

Nesse blog contem Contos reais que parecem fantasias e fantasias que parecem reais, se vc desejar se aventurar em escrever um conto  e  quiser compartilhar com a gente mande por email  ou por  whatsApp. contosdojf@gmail.com WhatsApp: +5597984051579

Nesse blog contem Contos reais que parecem fantasias e fantasias que parecem reais, se vc desejar se aventurar em escrever um conto  e  quiser compartilhar com a gente mande por email  ou por  whatsApp. contosdojf@gmail.com WhatsApp: +5597984051579

contos do Jf

04
Abr17

eu e meu padrasto (terceira parte )

Jf

Os dias foram seguindo, minha mãe mandava notícias que minha avó estava melhorando e logo voltaria, De manhã antes do café ele perguntou e os carinhos Rosa, -pode pedir paizinho - eu queria acariciar novamente seus seios, mas desta vez diferente -diferente? como? -por baixo das roupas, -eu deixo pode fazer, -mas quero fazer com a boca, você vai deixar, -so se você pensar em mamãe enquanto faz isto comigo promete.......? promete? -penso nela sim prometo Rosa, -então eu deixo, e não deixo fazer outras coisas ta bom -ta então tira a blusinha............ -ta bom mas pensa em mamãe ta............ Então tirei lentamente a blusinha corada e com vergonha assim diretamente ficava acanhada era um jogo, deixei a mostra meus seios de menina moça durinhos e com os bicos duros transparecendo meu tesão, Ele chupou e passou a língua depois pediu para dar um beijo na minha vulva por cima da calcinha relutei mas deixei, ele aproveitou e passou a língua diversas vezes, molhando minha calcinha que já mostrava um ponto de umidade devido ao meu enorme tesão, eu estava em pé so de calcinha e com as pernas abertas olhos fechados e gemendo, aiiiiii paizinho. Para isto não estavaaaaaaaaaaaaa combinadoooooooooooooo aiiiiiii paaraaaaaaaaa ssshhhhhhhhhhh assim eu não deixo mais.............estava gozando e me puxou apertando minha bunda de encontro a seu rosto sua língua mesmo por cima da calcinha me fez gozar, um espasmo e novamente pernas bambas, ele ficou em pé me segurando me abraçou e perguntou se eu estava bem - Rosa você esta bem , gostou do carinho -simmmmmmmmm papaiiiiiiiiiiiiii senti seu pau duro e fora da bermuda encostado na minha barriga, e quase chegando em meus peitos eu descontrolada, e tremendo e ele se aproveitando esfregando seu caralho em mim notei gotas de sêmen saindo da uretra da cabeça do seu pau, que pulsava.............. -Rosa minha linda vai me deixar assim -assim como -excitado e de pau extremamente duro -o que você quer que eu faça, -o mesmo que fiz em você, (lembrei-me como ele fez com minha mão uma noite em meu quarto) -sentei-me e ele ficou em pe em minha frente sem que pedisse desamarrei sua bermuda deixando descer ate seus pes, seu membro palpitante ficou quase na altura de minha boca deu-me ânsias de chupar aquela maravilha, pedi para ele se sentar ao meu lado, Ele pegou minha mão direita e colocou aberta em seu membro, fechei a mão em torno dele e comecei movimentar devagarinho, subindo e descendo, fazendo a pele macia deslizar sobre membro, duro, quente e grosso, a princípio ele guiou minha mão depois deixou-me continuar sozinha, Eu olhava minha mão pequena, meus dedos não fechavam em torno daquele caralho grande e bonito, me debrucei olhando de pertinho, e a gotinha escorreu molhando minha mão uma gota saia atrás da outra ele estava arfando e aumentando seus batimentos , suspirando ...instintivamente tornei mais rápido os movimentos e deu um forte gemido, Quando vi que ele começava ejacular, masturbei forte e o mais rápido que consegui, saiu um esguicho alto quase atingindo meu rosto, assustei, foi saindo mais jatos os últimos molhando minha mão e escorrendo sobre seus pelos, soltei seu membro, que ainda dava saltos, e olhei seus olhos ele respirava pesadamente -gostou paizinho -puxa vida adorei -não esqueça que fiz isto para satisfazer você substituindo a mamãe, você pensou nela o tempo todo não? -pensei sim levantou-se e foi para seu quarto e eu fui para o banheiro limpar aquela enorme quantidade de porra Um dia estava deitada de costas no sofá pernas abertas ele veio silenciosamente sobre mim, e foi mordendo meu pescoço, me dando arrepios incríveis, baixou meu short com a calcinha junto, eu quis reclamar mas não consegui ele tirou meu short pelos pês abriu minhas pernas e meteu a língua em meu cu............. -ai pai ai não pode e nojentoooooooooooooo nãoooooooooooo paiiiiiiiiii parrrrrrrrrraaaaaaaaa eu gemia e mexia meus quadris mostrando que estava gostando, sua língua alcançava minha buceta, e ia até meu cuzinho, ele meteu a mão por baixo do meu corpo e começou massagear meu grelo duro, deixei ele fazer aquilo , a sensação era tremenda me entreguei me entreguei sabia que iria gozar forte, minha vagina úmida ensopada mostrava que este era o único caminho, Sua língua me fez gozar forte eu dava saltos de puro prazer, e urrava, paizinho0ooooooooooooaiiiiiiiiiiii vou desmaiar assimmmmmmmmmm senti em delírio o mais profundo orgasmo até aquele dia, Terminado o orgasmo fiquei ali desfalecida, pernas abertas buceta molhada clitóris dolorido mas satisfeita, sentei-me no sofá procurando meu short e calcinha, vesti-me ele ficou parado em minha frente, desamarrou a bermuda deixando cair como não usava cueca, seu pau ficou apontando meu rosto, pegou meu rosto e encostou em seu membro, endurecido e vazando sêmen, eu adivinhava o que ele queria, segurei seu membro e fiquei olhando dei um beijo na cabeça do seu pau uma leve lambidinha, na gota de sêmen que estava quase caindo ao chão, encostei em meus lábios e fui abrindo a boca deixando deslizar entre meus lábios, até tomar todo espaço quase chegando a minha garganta, fiz que entrasse e saísse diversas vezes, chupando forte, e apertando os lábios, quando senti que ele iria gozar tirei da boca e masturbei rapidamente com uma das mãos até ele gozar fartamente sobre o sofá, Esperei uns minutos até passar sua palpitação, e levantei-me limpei-me e dei um forte abraço nele sentindo seu pau encostado em meu corpo já amolecendo Fui para meu quarto Sempre mantendo a porta fechada,,,,, Amanhã última parte (espero que estejam se masturbando pensando na minha historia) Meu nome verdadeiro e Sonia – coloquei este Nick para evitar os deselegantes

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D